5 coisas que podemos aprender com Annalise Keating de How to get away with murder

0

Depois de ficar órfão de Breaking BadMad Men e ter de esperar até o ano que vem para House of Cards voltar, comecei a me ocupar com outras séries. Essa semana fiz um apanhado de How to get away with murder e, além de viciar no seriado, encontrei um novo personagem que está me ensinando muita coisa. Claro, assim como todos os grandes personagens de outras séries, a professora de direito criminal da Universidade da Philadelphia, Annalise Keating (interpretada pela vencedora do Emmy, Viola Davis) faz muitas coisas duvidosas e atua muito na famosa ‘área cinza’. Porém, apesar de tudo isso, é possível separar alguns hábitos dela que são muito interessantes e positivos.

Apenas para situar melhor quem não conhece, a personagem Annalise Keating é, como dito anteriormente, uma professora de direito criminal, cuja aula ela gosta de chamar de ‘Como escapar com um assassinato’. Ela é uma das professoras mais reconhecidas da Universidade pelo seu profissionalismo e resultados que consegue, mas seu método de ensino assusta e até irrita muitos alunos. Ela é muito objetiva e sempre pensa de maneiras não convencionais, por isso consegue encontrar saídas para situações que a maioria das pessoas acha impossível de serem superadas. Contudo, acima de qualquer coisa ela é uma fonte de inspiração para seus alunos e, até mesmo, seus adversários. Pensando nisso e nos capítulos que assisti, juntei alguns trejeitos inspiradores e interessantes dessa advogada ímpar da televisão.

  1. Em primeiro lugar, seja objetivo. Em segundo, seja objetivo.

Annalise Keating é, antes de tudo, uma jogadora fantástica e, para tal, também é uma planejadora incrível. Desse modo, para poder se planejar o melhor possível e com maior assertividade ela, previamente, define o seu objetivo. É algo muito simples e óbvio, mas que na maioria das vezes nos esquecemos de fazer. É necessário saber aonde se quer chegar para poder traçar o melhor caminho. Por isso, primeiramente, Annalise define qual seu objetivo e depois, somente depois, distribui as tarefas para sua equipe. Pois ela só sabe o que cada um tem de fazer depois de entender aonde quer chegar.

2. Profª. Annalise é sinônimo de resiliência. Entenda o que isso significa e aprenda a se adaptar.

Não sei se você já ouviu essa palavra, mas atualmente ela é a favorita dos profissionais de RH. Um profissional resiliente é, basicamente, aquele que percebe uma mudança ocorrendo, se adapta a ela e consegue se sobressair ao novo ambiente. Annalise é quase que o sinônimo dessa palavra. Sempre que traça seu objetivo e começa sua rota para alcançar o sucesso, vez por outra surge um obstáculo no meio do caminho que a força a mudar o rumo das coisas. A professora é mestra em sentir a mudança nos ‘ventos’ e readaptar sua estratégia, afim de conseguir superar os problemas e, uma vez mais, atingir seus objetivos.

HOW TO GET AWAY WITH MURDER - "It's Time to Move On" - Annalise and her students must move on with their lives as though nothing has happened, but the students are still reeling over Rebecca's disappearance. Only Annalise and Frank know that Rebecca was murdered and the two are determined to find out who killed her.  Meanwhile, Annalise decides she wants to take on a new client, a brother and sister who are accused of killing their parents. And an old friend surprises Annalise at home and teaches her a valuable lesson, on the highly anticipated season premiere of "How to Get Away with Murder," THURSDAY SEPTEMBER 24 (10:00-11:00 p.m., ET) on the ABC Television Network. (ABC/Mitchell Haaseth) VIOLA DAVIS

3. Ser bom no que faz não é o bastante. Reconheça quem são os melhores, junte-os ao seu time e os estimule a melhorar cada vez mais.

Annalise sabe que ninguém é tão bom quanto ela, mas ela também sabe que isso é apenas questão de tempo. A cada ano que se passa uma nova geração de advogados se forma e, com eles, surgem mais e mais profissionais brilhantes. A professora Annalise sabe disso e tem conhecimento de que para se manter no topo ao longo dos anos, ela precisa, além de contar com seu conhecimento e habilidades, estar junto dos melhores, pois os melhores líderes são cercados de profissionais ainda melhores que eles. Por isso, todo ano ela seleciona os quatro melhores da sala para trabalharem com ela e os instiga a se superarem a cada novo caso. Pois uma evolução do seu time, é uma evolução dela. Se você ambiciona crescer profissionalmente e se tornar um líder de respeito, entenda essa dinâmica e ponha isso em prática.

4. Qualquer profissional, por mais brilhante que seja, só consegue dar o seu melhor em projetos que ele realmente acredita.

A personagem principal de How to get away with murder sabe que é brilhante e uma advogada de altíssimo nível, porém ela também sabe que só consegue dar o seu máximo em casos que ela realmente acredita. Ou seja, apenas em situações que são compatíveis com os valores morais internos de cada um, é que nós podemos dar o nosso máximo. Se não acreditamos no projeto ou se ele vai contra nossas regras morais, será impossível que nos doemos 110% para chegar ao final do projeto em si. Só nos conectamos com aquilo que combina conosco e que faz sentindo em nossas cabeças. Isso é importantíssimo não apenas na hora de tocar um projeto, mas também na hora de escolher uma empresa para se trabalhar! Se escolhermos uma empresa que não combina conosco, não partilha dos mesmos valores e que faz coisas nas quais não acreditamos, estaremos fadados ao insucesso.

5.  Talvez a principal característica dessa personagem; Annalise é humana e ela erra.

É muito comum que ninguém pense na possibilidade de cometer um erro, quando pensamos em personagens ou líderes marcantes e suas trajetórias, mas isso acontece. E muito! Acredito que a principal característica de Annalise é, de fato, ser humana. Ela escolhe seu objetivo, traça caminhos e estratégias, supera obstáculos e faz milagres em situações impossíveis, mas, mesmo assim, ela comete erros, falhas e, por vezes, repete o mesmo equívoco. Talvez seja a dica mais antiga da cartilha humana, não? Não repetir o mesmo erro, mas, o que nos faz humanos é, entre outras coisas, a capacidade de cometer erros que são, por falta de palavra melhor, idiotas. Até mesmo, repetindo o mesmo erro. Isso que nos faz humanos, isso que faz Annalise humana e é isso que você deve sempre lembrar. Erros farão parte da sua vida. Não vivemos um jogo de video-game, em que é possível passar invicto em tudo ou dar reboot na situação, só para ganharmos. Haverá quedas, derrotas e muitas vezes, erros estúpidos. Mas vida que segue. Erga a cabeça, aprenda com os erros e tente não os cometer. Provavelmente essa é a parte mais difícil de sermos humanos, pois não aceitamos erros. Principalmente os nossos próprios.

 

Share.

About Author

Busco a simplicidade no complexo e vice-versa. Em tudo. Sempre. A unicidade (seja na visão ou na aplicação) me instiga/provoca, incessantemente, a desvendar um par, um oposto, uma contradição ou, até, um "ponto de fusão". Seja para complicar, seja para simplificar. O que seria da vida com um só ponto de vista?

Leave A Reply