Teve Pixel Show, e foi do car@lh*!

0

No último final de semana, a capital paulista foi palco do maior Festival de Arte e Criatividade da América Latina. Estou falando da 12ª edição do Pixel Show um evento produzido pela Zupi e obrigatório para qualquer criativo que deseja se abastecer com novas ideias . Eu estive presente e vou contar pra vocês um pouco do que encontrei por lá.

Muitas atrações! Mas muitas mesmo! Além da feira, que tinha entrada gratuita, foram 14 palestras no auditório principal, 40 workshops, 48 Sharp Talks (palestras gratuitas), além de sessões de Live Painting. Rolou também muita música e dois festivais paralelos, um de Tatuagem outro de Mangá. Tudo isso em dois dias de evento, logo impossível participar de tudo…

header_01Palestras

O auditório do PS 2016 recebeu palestrantes especialistas em design, animação, ilustração, realidade virtual, maquiagem, efeitos especiais, mapping, fotografia, música, quadrinhos e grafitti. Mais da metade dos palestrantes eram gringos: Rod Hunt, Chu Doma, David Polonsky, Astrid Feldner, Chance Glasco, Patrik de Jong, Hans Luijckx, Mike e Mary Elizalde o casal fundador do Spectral Motion – para quem não conhece, é um renomado estúdio norte-americano responsável pelos efeitos especiais de X-Men, Hellboy e da série Stranger Things.

Também teve muito brazuca phoda:

  • VJ Spetto explicou o processo de criação para o mapping da abertura das Olimpíadas Rio 2016.
  • Haruo Kaneko, com toda sua paz e humildade, compartilhou sua experiência em fotografia e contou alguns detalhes do projeto BRWax, trabalho de fotografia erótica que está prestes a se tornar um documentário pela produtora Bravo Cinematográfica.
  • Os irmãos Gabriel Bá e Fábio Moon, quadrinistas com reconhecimento internacional, o animador Daniel Bruson criativo responsável pela produção de Pete’s Story, curta vencedor do D&AD Awards 2015 e Vimeo Staff Pick e o produtor de conteúdo esportivo do UOL Esporte Murilo Garavello.

header_03Sharp Talks

Como optei por assistir todas as palestras do auditório principal, ficou difícil acompanhar as 48 Sharp Talks. Consegui acompanhar duas delas:

  •  Alê Prado (Diretor de Criação da Agência Africa, que discorreu sobre como as novas ferramentas e tecnologias tem afetado a produção publicitária.
  •  Regina Bittar, locutora, presidente do Clube da Voz, ex voz do Google e atual Siri. Ela discutiu as mudanças na comunicação verbal da publicidade, desde a Era de Ouro do Rádio até hoje.

header_04Música

Durante a feira, várias bandas se apresentaram no palco TNT, mas destaco duas apresentações que aconteceram no auditório com dois grupos incríveis e que deixo de dica a vocês:

Embatucadores: projeto paulista que utiliza materiais reutilizáveis para fazer música.

Barbatuques: o instrumento é o próprio corpo, o resultado é fantástico. Além de turnês internacionais o grupo participou da trilha sonora dos filmes “Rio 2” e “O Menino e o Mundo”.

header_06Pixel Show 2017

Enfim, o evento é do car@lh*!!! Se você é ilustrador, design, publicitário, criativo de qualquer espécie vale muito participar. Agora, se não conhecia ou nunca foi ao evento, sua participação em 2017 é obrigatória!

header_05

Não vacila e já coloca na agenda. 🙂

Foi ao evento também? Conte pra gente o que achou de mais legal aqui embaixo nos comentários. 😉

Share.

About Author

Leave A Reply