Um olhar diferente sob os prédios de SP

0

Prédios: grandes, pequenos, coloridos, preto e branco… Pelas ruas de São Paulo são milhares de prédios praticamente “colados” um no outro (em SP existe casa? oi?). Cada qual com sua história, sua beleza interior e exterior, sua identidade e que muitas vezes quem o frequenta nem se apaga ao detalhes ou até mesmo a história que há por trás daquela construção. E foi pensando nisso que o Matteo Gavazzi começou a se interessar e ir mais a fundo: As histórias e os prédios de São Paulo.

Matteo nasceu em Roma, mas mora há 6 anos na cidade de São Paulo. É apaixonado não somente por histórias, mas por arquitetura e urbanismo. Logo de cara já tirou essa imagem de “cidade cinza” da cabeça, pois andando pelas ruas da cidade e observando detalhadamente cada traço pode perceber que a cidade é muito mais do que isso. Foi aí que criou o projeto Prédios de São Paulo, que tem como missão mostrar a história da arquitetura de São Paulo por meio de seus prédios mais representativos.

Então, nada mais justo do que entender um pouco mais sobre este projeto que está dando o que falar: O projeto que começou independente, hoje conta com parceiros e está no Startando, uma plataforma na qual qualquer um pode “abraçar” esta causa financeiramente para que este projeto vá do infinito ao além.  Essa semana o Matteo lançou o livro, mas você não quer deixar de receber um, não é? (Afinal de contas, todo projeto cultural é super válido, não é?).

Como Matteo nasceu e foi criado em Roma, não foi muito difícil ele se apaixonar por histórias, pois lá qualquer canto é uma história, mas quando chegou a SP começou a se fascinar por outros tipos de historias: “mais recentes, e em particular pela arquitetura de São Paulo que é totalmente diferente do que eu estava acostumado.”

Ed. Louvre – Avenida São Luís, 192 – SP Foto: Milena Leonel

Como ele começou a observar atentamente a todos esses detalhes lindos dos prédios? Simples: “Eu sou corretor de imóveis, então entro e saio de muitos prédios todos os dias. Foi assim que aprendi a olhar os detalhes. Um painel do Bramante Buffoni aqui, uma escultura do Di Cavalcanti ali, uma fachada colorida do Artacho Jurado. Fui descobrindo esta paixão por arquitetura aos poucos. O que antes passava despercebido agora intriga e me deixa cada vez mais curioso e com vontade de saber mais e mais.”

Já que SP é conhecida como “cidade cinza”, pedi para que ele me citasse alguns prédios coloridos e dentre eles estão:  “O Louvre, na Avenida São Luiz, o edifício Louveira com suas janelas amarelas, o  Prudencia e o Bretagne, ambos na Avenida higienópolis e por ultimo diria o Palacete Chavantes na rua Benjamin constant que tem um vermelho toscana em suas cores lindo.”

Ed. Prudência Avenida Higienópolis - SP Foto: Guilherme Marcato

Ed. Prudência
Avenida Higienópolis – SP
Foto: Guilherme Marcato

Em uma cidade lotada de prédios, o que mais me instigou foi: Como que ele escolhe estes prédios? E a resposta dele não poderia ter sido outra: “O que o olhar captura depois a mente pesquisa. Me intrigo caminhando pela cidade, anoto o nome e depois vou atrás da historia. Caminho muito a pé, então não é difícil descobrir coisas novas. Meu olhar esta sempre virado pra cima, ao custo de trombar com pessoas. (risos)”. O mais engraçado é que se pararmos para pensar, poucas são as pessoas que realmente olham pra cima  e observam os prédios. E pode apostar que se fizermos isso, podemos encontrar muitas coisas legais.

Ed. Bretagne Av.  Higienópolis - SP Foto: Guilherme Marcato

Ed. Bretagne
Av. Higienópolis – SP Foto: Guilherme Marcato

“Prédios de São Paulo” é uma vontade de ver as coisas belas revalorizadas. O olhar de Matteo sobre os prédios é visto de uma outra forma: Acima de tudo ele quer que as pessoas saibam mais informações sobre essas histórias e como elas foram feitas, para que assim consigam ter mais cuidado sobre elas. “A gente guarda aquele relógio do avô pois ele tem história, independente do seu preço material. A nossa cidade também tem muita historia. Devemos cuidar dela”.

Ed. Palacete Chavantes Rua Benjamin Constant, 171 – SP Foto: Milena Leonel

Dentre os prédios marcantes para ele estão na lista:

– Edificio Martinelli pois foi absurdamente alto para a época, 35 andares em uma cidade onde o maior na época não chegava a 15.

Ed. Martinelli R. São Bento, 405 - SP Foto: Milena Leonel

Ed. Martinelli
R. São Bento, 405 – SP
Foto: Milena Leonel

– Edificio COPAN por sua grandeza, mais de 1000 apartamentos, uma pequena cidade dentro da cidade.

Ed. Copan Av. Ipiranga, 200 – SP Foto: Milena Leonel

– Edficio Guinle, o Primeiro em concreto armado da cidade.

Ed. Guinle Rua Direita 49, Sé - SP Foto: Milena Leonel

Ed. Guinle
Rua Direita 49, Sé – SP
Foto: Milena Leonel

E o projeto não para por aí: “O próximo objetivo é um documentário ou quem sabe uma Web série”.
Esperamos, Matteo. (; 

Share.

About Author

Gaúcha, 23 anos. Estudante de Publicidade e Propaganda, vivo em São Paulo, mas amo o Rio de Janeiro. Comunicativa, adoro ter amigos perdidos em vários cantos do país. Viciada em redes sociais, gosto sempre de estar conectada com o mundo. Chega mais, vamos conversar ;)

Leave A Reply