Carta para um estagiário

0

“Caro estagiário,

Eu sei, essa vida não é fácil.

Primeiro: a culpa de tudo é sempre de quem?

Talvez ficar alterando o ponto final que o Diretor de Criação pediu, não seja muito legal. Trabalhar no Corel? Eu sei que não é uma boa opção. Abrir o logo do cliente em Word? Ish, piorou. Ah, e aquela alteração que o Diretor de Criação pediu? Cliente mandou alterar, de novo.

Não deve ser fácil ficar no leva e traz do café a maior parte do tempo e não ter nem uma brexinha para poder tomar o próprio. Esse tempo só existe em quanto você tira cópias de alguma coisa com mais de 200 páginas, o que levará a manhã toda, claro.

Isso porque ainda não falei das trocentas ligações que você atende no dia e em sua maioria, é o cliente, pedindo os jobs “pra ontem”. Isso quando ele não liga às 17:55 de uma sexta-feira, pedindo alteração e você não sabe o quê fazer. Até porque todo mundo foi embora mais cedo, afinal é sexta-feira, certo?

Tenho que entrar em detalhes sobre o almoço? Tá, eu falo: prepara uma miojo e fica adiantando os jobs, ou os “freelas”, porque S-E-M-P-R-E tem. Sempre (e grana extra estagiário não recusa). E quando não tem? Ah, aquele rápido serviço de banco que o chefe pediu, né? – Não levará 15 min. #sqn

Pauta concluída? UFA! Acabou o dia? NÃÃÃO! Sai da agência, vai pra faculdade. Mais algumas horas por lá. Se for pra casa, já sabe, né? JOOOOOBS!

A vida de um estagiário poderia ser muito mais fácil, né?!”

****

Essa é uma carta para um mero estagiário, de muito tempo atrás. E que hoje não existe. Ou pelo menos não deveria.

Fazer o óbvio, todo mundo faz, mas questionar, não.

Queira aprender algo novo, todos os dias.

E se você não faz nada do que citei aí em cima, mas se identificou com o ciclo diário, está na hora de mudar.

Os estagiários de hoje, serão os contratados e o grande futuro do amanhã. E na boa, gente como o estagiário ali de cima, não precisamos mais. 😉

Share.

About Author

Gaúcha, 23 anos. Estudante de Publicidade e Propaganda, vivo em São Paulo, mas amo o Rio de Janeiro. Comunicativa, adoro ter amigos perdidos em vários cantos do país. Viciada em redes sociais, gosto sempre de estar conectada com o mundo. Chega mais, vamos conversar ;)

Leave A Reply