E se você tivesse certeza da derrota?

0

Imagine um mundo onde perder fosse inevitável. Onde qualquer disputa começasse perdida. O que você faria? Se cada aposta, desafio e competição sempre tivessem o mesmo resultado. Derrota. Por que entrar numa briga com a certeza da surra? Talvez fosse melhor desistir, o que é compreensível, afinal ninguém merece viver num mundo onde nenhum esforço basta. Onde ser bom não é nada, já que apenas o melhor conta.

Por sorte, este mundo de resultados imutáveis não existe, mas a realidade não é menos brutal do que esse mundo que te convidei a imaginar. Não se engane, o velho ditado permanece: “o ‘não’ você já tem.” É sua postura em busca de um improvável sim, que faz toda a diferença. Caia, mas caia atirando. Erre o alvo por milímetros. Perca, mas por muito pouco. Grite com os dentes serrados: “quase!” Lamente. Levante. E siga em frente.

Para saber como é conviver com a certeza da derrota é muito simples, basta não fazer nada. A acomodação é pior do que sua carta de desistência, pois para desistir ainda é preciso escolher, já se acomodar, é se acovardar perante a qualquer escolha. É começar perdendo, é aceitar a surra, é ser o pior que você pode ser, por opção.

Entre desistir e se acomodar, escolha ter ambição. Ser ambicioso não é vencer sempre e em tudo, mas se esforçar ao máximo para que isso aconteça. E, apesar das falhas, seguir em frente, sorrindo e implacável.

Ambição não escolhe profissão. Para ela não importa quem você é ou onde quer chegar, desde que a leve com você. Ter ambição não é ser louco. E, pensando bem, louco mesmo é quem não a tem. Ter ambição é entender que a derrota é certa, para muitos, não precisa ser para você.

Share.

About Author

Leave A Reply